REDE DE TRANSPORTES FLEXÍVEIS

A 28 de fevereiro de 2022 foi apresentada, no Município de Vila Real, a rede de transportes flexíveis dos Urbanos de Vila Real, naquele que é o 3º passo na reformulação dos transportes públicos municipais. Esta nova rede, que tem como objetivo fazer a cobertura dos locais mais isolados que não tenham acesso a linhas regulares de transporte, vem melhorar ainda mais aquilo que já tinha sido um grande salto qualitativo, numa altura em que o Município se constitui como autoridade dos transportes do concelho.

São 14 os lugares inicialmente abrangidos, numa escolha feita em parceria entre o Município e os Urbanos de Vila Real, sendo que os lugares mais populosos serão servidos 3 vezes por semana, ao passo que os menos populosos apenas receberão este serviço uma vez, semanalmente.

De acordo com o responsável dos Urbanos de Vila Real, o processo de marcação é bastante simples, sendo apenas necessário que o cliente faça a reserva, através do contacto geral dos Urbanos de Vila Real, até às 16 horas do dia anterior. O bilhete é adquirido já dentro da viatura, antes da viagem se iniciar.

O vereador Adriano Sousa afirmou que este é mais um passo importante no sentido de melhorar o serviço prestado à população e que o processo estará em constante atualização, tendo em especial atenção o feedback dos utilizadores e das próprias juntas de freguesia.

O autarca Rui Santos mostrou-se muito satisfeito com o trabalho feito até agora, naquilo que considera um avanço considerável na qualidade dos transportes do concelho. Assinalou ainda o grande esforço que o Município faz para garantir transporte para todos, investindo anualmente cerca de 950 mil euros em transporte escolar e, adicionalmente, cerca de 680 mil euros nas restantes modalidades.

BILA SÉNIOR >55

Após uma pausa forçada de 2 meses, devido à pandemia, o município de Vila Real retomou, no dia 2 de março, as atividades do projeto Bila Sénior. Esta iniciativa que conta com a adesão das 20 freguesias, parceria indispensável para o êxito deste projeto, garantindo desta forma a cobertura de todo o território do concelho sendo, por isso, um excelente meio de promoção da saúde física e mental dos seniores Vila-realenses.

A autarquia, preocupada com os efeitos que a pandemia teve sobre a população vila-realense, mais concretamente sobre os idosos, decidiu potenciar este projeto associando-o à elaboração de um plano municipal gerontológico. Nesse sentido, para além da disponibilização semanal de duas aulas de 45 minutos de atividade física em cada freguesia, onde se prevê a realização de atividades que promovam a melhoria do bem-estar físico e psicosocial dos utentes, o projeto vai passar a contar com a colaboração de uma gerontóloga. Esta profissional ficará responsável pelo acompanhamento e levantamento das fragilidades físicas, emocionais e sociais dos idosos, com o objetivo de traçar as linhas orientadoras das políticas municipais que conduzam à melhoria da qualidade de vida dos mais velhos.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O Município de Vila Real assinalou o Dia Internacional da Mulher com uma sessão comemorativa que contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Rui Santos, do Presidente da Assembleia Municipal, João Gaspar, e da Vereadora do Pelouro da Ação Social e Igualdade, Mara Minhava. Esta sessão teve como ponto central a homenagem a Maria Elisabete Carvalho Ribeiro, Helena Isabel da Costa Correia, Rita de Assunção Abreu Mendes e Carla Marina Aires Teixeira, quatro mulheres com larga experiência na direção dos Agrupamentos de Escolas de Vila Real e que estiveram à frente duma instituição escolar num momento muito difícil da vida de todos, com a pandemia covid-19, que veio alterar de forma radical a organização do ensino.

É na família e na escola que os jovens vão progressivamente formando os seus princípios e valores e com esta homenagem o município pretende reconhecer o contributo destas mulheres enquanto responsáveis pela educação no concelho de Vila Real. Uma Educação Inclusiva, Igualitária, Multicultural, que não deixe ninguém para trás e promova uma verdadeira Igualdade de oportunidades.

Recorde-se que, no âmbito das políticas municipais de promoção da igualdade, o Município de Vila Real tem procurado desenvolver um conjunto de atividades com vista a colocar esta temática na ordem do dia, nomeadamente através da evocação de datas que se revestem de particular simbolismo, como foi o caso desta sessão. Destaca-se também a abertura do Espaço Igualdade, uma estrutura que serve de palco ao desenvolvimento de ações de promoção da Igualdade de Género e de Cidadania, designadamente campanhas de informação e sensibilização e projetos de intervenção dirigidos a públicos estratégicos.

CARTA EDUCATIVA DE 2ª GERAÇÃO

A Carta Educativa de 2ª Geração de Vila Real entrará em vigor, após publicação em Diário da República, na sequência dos pareceres positivos do Conselho Municipal de Educação, do Ministério da Educação e da Assembleia Municipal de Vila Real.

A Carta Educativa é um instrumento estratégico que deve ser capaz de dar resposta, em cada momento, à dinâmica social, educativa e económica, a nível local e regional. Deste modo, a reformulação deste documento contemplou, numa primeira fase, a caracterização socioeconómica do concelho e numa segunda fase o diagnóstico da rede educativa, no âmbito do qual foram desenvolvidos vários contactos de natureza formal e informal, com agentes educativos. A terceira e última fase versa sobre o ordenamento da rede educativa, no âmbito do qual serão efetuadas algumas intervenções tendo como meta a melhoria da educação, rentabilizando o parque escolar existente. Esta fase contempla ainda um levantamento exaustivo das intervenções futuras, no sentido de atenuar situações de degradação das instalações escolares, adaptando-as às novas exigências curriculares, pedagógicas e de oferta formativa.

Entre os equipamentos coletivos, os escolares são aqueles em que existe um maior sentimento de pertença à comunidade, uma vez que atravessam gerações. Deste modo, na construção da ESCOLA devem ser considerados, para além das respostas a todas as questões relacionadas com o ensino, três aspetos fundamentais, que servirão de base para a valorização da identidade local: a Escola como espaço educador, a Escola em complementaridade com os recursos da comunidade e a Escola como um recurso da comunidade, pelo que o resultado da Carta Educativa de 2ª Geração será o legado para as gerações futuras.

O vereador do pelouro da Educação, Alexandre Favaios, salienta o rigor, a visão e a responsabilidade com que este documento foi elaborado, pugnando pela boa gestão de recursos humanos, financeiros e patrimoniais, mas principalmente pela melhoria do serviço educativo para as nossas crianças, jovens e restante comunidade.

CARTA EDUCATIVA

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

O Município de Vila Real, através do Centro de Ciência de Vila de Real, promove entre os dias 14 a 25 de março, uma campanha de sensibilização sobre o uso responsável da água, um recurso natural de elevado valor para a sustentabilidade do planeta. Esta iniciativa, que surge no âmbito do projeto “Para cá do Marão embalagens não!” e da sua missão para a Educação Ambiental, consiste na realização de um conjunto alargado de jogos, debates e atividades sobre o tema, tendo como público-alvo as turmas do 4º ano da rede escolar do concelho.

Não descurando a previsão de seca para o corrente ano e a necessidade que esta seja uma campanha alargada ao público em geral e/ou para outros grupos de alunos/as que estejam interessados/as em participar, o Centro de Ciência promoverá, no Dia Internacional da Água, a 22 de março, um dia aberto, com a realização de várias oficinas e atividades, todas elas direcionadas para a valorização do recurso da água, enquadradas com a meta do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 - Água potável e saneamento, procurando “melhorar a qualidade da água, reduzindo a poluição, eliminando o despejo e minimizando a libertação de produtos químicos e materiais perigosos, reduzindo para metade a proporção de águas residuais não-tratadas e aumentando substancialmente a reciclagem e a reutilização, a nível global”.

O projeto “Para cá do Marão embalagens não!” é financiado pela Islândia, Liechtenstein e Noruega, através dos EEA Grants e pela Secretaria Geral do Ambiente.

@EEAGrantsPortugal e @EEANorwayGrants

#EEAGrants #EEAGrantsPT #EEANorwayGrants #Ambiente

Contactos
   259308100

  geral@cm-vilareal.pt

   Avenida Carvalho Araújo
     5000-657 Vila Real
Aplicação do Município
A nossa aplicação está disponível para IOS e ANDROID
Informações