Gabinete de Protocolo e Informação | Câmara Municipal de Vila Real 
Avenida Carvalho Araújo | 5000-657 Vila Real 
E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Telefone: 259 308 100 | Fax: 259 308 161

 

Uma geminação é um tratado entre duas cidades/municípios/autarquias, que decidem unir-se através de um protocolo oficial, para levar a termo ações de intercâmbio e de cooperação nos mais diversos sectores de interesse comum.
O primeiro objetivo de uma geminação é o conhecimento mútuo e a realização de atividades que materializam essa vontade. Cabe às respetivas edilidades, decidir as ações que são executadas anualmente, sendo que os parceiros sociais e institucionais de cada cidade podem igualmente agendar e realizar outras ações. As geminações não têm portanto limites a não ser a própria vontade dos irmanados.
Uma cidade geminada é uma cidade aberta à diversidade, ao intercâmbio cultural, económico e social. É uma cidade internacional quando mais diversifica os seus parceiros pelos diversos continentes. Uma cidade geminada potencia atividades de desenvolvimento e de cooperação intermunicipal no espírito das convenções internacionais sobre a aproximação dos povos e das culturas.
Ourense está localizado ao sul da região da Galiza, no noroeste da Espanha. É uma terra rica em águas termais. Há muitos lugares onde os viajantes podem testar as propriedades terapêuticas das suas nascentes que se banham ao ar livre. Desde a sua natureza exuberante, além da Reserva da Biosfera da Área Allariz, incluem os Parques Naturais da Serra do Xurés, fazer Invernadeiro e Encina da Serra da Lastra. A Ribeira Sacra e da Via de la Plata são algumas das rotas para descobrir no património cultural de Ourense, juntamente com monumentos em lugares como Ribadavia. Quanto à sua gastronomia destaca-se polvo e festivais gastronómicos dedicados a este produto. A província também é conhecida por produzir vinhos de Denominação de Origem Certificada.
Habitantes: 107.542
Data de Geminação: 10 de junho de 1983 em Ourense e ratificado em Vila Real a 28 de junho do mesmo ano
Site: http://www.ourense.es/
Considerada a Capital Internacional do Perfume, Grasse, é uma cidade francesa situada nos alpes marítimos da Côte d' Azur. Detentora de uma ligação estratégica entre mar e montanha, tornou-se o centro de um vasto distrito judicial e administrativo. Geograficamente o território apresenta uma grande variação de altitude, que vai desde os 100 até aos 1000 metros. Um quarto do território de Grasse é reserva natural, no qual abundam oliveiras e flores, que proporcionaram o desenvolvimento da indústria de perfumaria. Grasse ocupa há 200 anos o cobiçado lugar de capital mundial da perfumaria, possuindo desde 2009 o Museu Internacional de Perfumaria. Esta cidade é também conhecida pela sua bela Festa do Jasmim (Fête du Jasmin), um grande evento, que se dá no início do mês de Agosto. Em carros construídos com flores naturais liderados pela Rainha do Jasmim e as suas Princesas, o festival é sobejamente animado pelas fanfarras, bandas filarmónicas e grupos folclóricos vindos das diferentes partes de França e do Mundo. Durante o cortejo são lançadas fragrâncias aos espectadores, contribuindo assim desta forma para o despertar do sentido que melhor caracteriza Grasse, o olfato.
Habitantes: 52.185
Data de Geminação: 30 de maio de 1985 em Vila Real e ratificado em Grasse a 21 de dezembro do mesmo ano.
Site: http://www.grasse.fr/
O concelho de Oeiras é um dos 18 concelhos que constituem a Área Metropolitana de Lisboa, detendo 1,6% da superfície e 6.1% da população metropolitana em 2011 (INE). O concelho, criado em 1759 por Carta Régia de D. José I, tem como 1º Conde de Oeiras, o Ministro do Rei Sebastião de Carvalho e Melo, futuro Marquês de Pombal, facto com importância determinante no futuro do concelho tanto no que se refere ao enriquecimento urbanístico das vilas ribeirinhas, como à prosperidade do território rural onde sobressai, para além da demarcação da vinha de Carcavelos, o surgimento de numerosas quintas à semelhança da própria Quinta do Marquês de Pombal, cujos vestígios são uma das originalidades marcantes do património histórico concelhio. Com a extinção das ordens religiosas, os Conventos tal como os Fortes passaram a centros de interesse crescente para o veraneio da classe burguesa de então, ao mesmo tempo que se multiplicam as casas apalaçadas, os chalés e as moradias, enriquecendo-lhe o perfil de uma “pequena Riviera” às portas de Lisboa.
Habitantes: 172.063
Data de Geminação: 7 de junho de 2000 em Oeiras e ratificado em Vila Real a 20 de julho do mesmo ano.
Site: http://www.cm-oeiras.pt/
Os registos da história de Mende, situado no departamento de Lozère, na região de Languedoc-Roussillon, remontam desde o século III. Durante este período, Mende sofre guerras religiosas e pragas antes de se emergir como uma capital departamental, com uma sensação de pequena cidade. Mende acolhe a emblemática Tour de France, prova conhecida em todo o mundo e tem uma vocação desportiva reconhecida na região e no país. É uma cidade que costuma acolher maratonistas na preparação para os "Jogos Olímpicos"; já acolheu também o "Grande Prémio da Europa de Enduro”, a final do "Campeonato do Mundo de Enduro (WEC)" e a final do "Rally de França". As maiores festas de Mende costumam acontecer todos os anos no dia 21 de Agosto data do padroeiro Saint Privat. Realiza ainda conjuntamente com a sua cidade geminada Wundiesel, a festa da cerveja (la Fête de la Biêre).
Habitantes: 11.804
Data de Geminação: 21 de agosto de 2004 em Mende e ratificado em Vila Real 17 de outubro do mesmo ano.
Site: www.mende.fr
Osnabrück nasceu por volta do ano 780, quando "Carlos O Grande" fundou um núcleo de missionários na margem do rio Hase. Em 1002 graças a esforços do bispo de Osnabrück obteve-se privilégio comercial, o cunho da moeda e o direito aduaneiro. Entre 1412 - 1669 esta cidade desenvolve-se numa cidade cultural e comercial aberta ao mundo. Osnabrück intitula-se e é reconhecida como a Cidade da Paz, porque nesta mesma, foram assinados os tratados de Westefália que levaram ao fim da "Guerra dos Trinta Anos". Também em Osnabrück, foram assinados em 24 de Outubro de 1648, entre Fernando III Sacro-Imperador Romano - germânico, os demais príncipes alemães, França e Suécia pondo assim fim ao conflito existente entre estes. É a terceira maior cidade do Estado Federado da Baixa Saxónia. É uma cidade universitária, sede de diocese, sede da Fundação Federal Alemã para o Meio Ambiente e sede da Federação Alemã para a Investigação da Paz.
Habitantes: 164.000
Data de Geminação: 20 de julho de 2005 em Vila Real e ratificado em Osnabrück a 12 de maio de 2006. Protocolo de Amizade e Cooperação assinado em 1989.
Site: http://www.osnabrueck.de/
Espinho é hoje uma cidade moderna, estância turística que acolhe visitantes nacionais e estrangeiros ao longo do ano. Para isso concorrem duas razões fundamentais: em primeiro lugar, o facto de esta cidade possuir um dos melhores climas da Europa (baixa amplitude térmica: 23º C no Verão e 12ºC no Inverno); em segundo lugar, a circunstância de ser uma concorrida zona de jogo, fator a um tempo de atração turística e de desenvolvimento. A poucos quilómetros do Aeroporto Sá Carneiro no Porto, a cidade de Espinho tem para oferecer a quem a visita, além das suas formosas praias, cheias de luz e cor, muitos outros atrativos como o mais antigo Campo de Golfe da Península Ibérica e um Balneário Marinho de Talassoterapia, único em Portugal.
Habitantes: 31.786
Data de Geminação: 16 de junho de 2012 em Espinho e ratificado em Vila Real a 20 de julho do mesmo ano.
Site: www.cm-espinho.pt/
Sabe-se da presença fenícia e cartaginesa nesta zona que, como outros locais da costa algarvia, que Portimão teve um papel importante no intercâmbio comercial e cultural entre o Mediterrâneo, o Atlântico e o Norte de África. No entanto, apesar da forte presença romana e árabe, é só no século XV que Portimão se afirma definitivamente como núcleo urbano. A partir dos Descobrimentos a, então designada, Vila Nova de Portimão desenvolve-se como um dos pólos da expansão comercial portuguesa. Os elevados estragos provocados pelo terramoto de 1755 causaram uma estagnação que só seria completamente ultrapassada no século XIX, com o florescimento das indústrias ligadas à exportação de frutos secos, pesca e sobretudo à indústria conserveira. Portimão é elevada a cidade em 1924, e vive hoje um novo período de crescimento económico baseado sobretudo no setor do turismo.
Habitantes: 55.614
Data da Assinatura do Protocolo: 13 de junho de 1989 em Vila Real. 
Site: http://www.cm-portimao.pt/ 
Localizada na região de Castela&Leão, a norte da província de Zamora, Benavente é geograficamente o centro das duas áreas distintas, física e financeiramente. Desde sempre, tem sido um local estratégico como uma encruzilhada de estradas principais. O Caminho de Santiago - Via de la Plata - Camino Mozárabe, é a primeira e mais antiga das rotas seguidas pelos peregrinos para chegar ao local do sepultamento de St. James, cruzando de sul para norte a espinha dorsal da Península Ibérica de Mérida a Astorga. A partir das últimas décadas do século XX, Benavente ganha uma posição de destaque como interposto logístico resultante da construção de várias obras públicas (ferrovia, auto-estradas), bem como no estabelecimento de indústrias, principalmente da farinha de peixe. Atualmente Benavente é uma das cidades mais promissoras na comunidade de Castela e Leão, dado o seu dinamismo económico e posição privilegiada. 

Habitantes: 18.744
Data da Assinatura do Protocolo: 13 de janeiro de 2005 em Vila Real.
Site: http://www.benavente.es/

Associação constituída em 1994 depois do III Congresso Internacional de Cidades Educadoras, realizado em Bolonha, tem como objetivo comum trabalhar conjuntamente em projetos e atividades para melhorar a qualidade de vida dos
Habitantes a partir da sua implicação ativa no uso e evolução da própria cidade e de acordo com os princípios da Carta das Cidades Educadoras. Pretende impulsionar ações e a colaboração entre cidades e estimular projetos e intercâmbios de experiências com grupos e instituições com interesses comuns.
http://www.edcities.org/
A “Rede para a Promoção das Cidades Médias da União Europeia” (Rede CIUMED) resulta do alargamento do âmbito territorial a todas as cidades médias da UE da “Rede para a Promoção das Cidades Médias do Sudoeste Europeu”, e pretende fomentar o intercâmbio de informação e a reflexão sobre a gestão urbana praticada pelas cidades da Rede, com o objetivo de favorecer a difusão de experiências que possam contribuir para que as cidades sejam mais dinâmicas, atrativas e competitivas; promover a realização de estudos e outras iniciativas suscetíveis de servir de referência à execução de políticas de desenvolvimento sustentável nas cidades da Rede CIUMED e ao aumento de colaborações entre elas e finalmente cooperar com entidades públicas internacionais nas políticas comunitárias.
http://www.ciumed.org/PT/home.htm
Associação Transfronteiriça de Municípios, constituída a 1 de Abril de 1992, é integrada pelas 38 das principais cidades do Norte de Portugal e da Galiza que configuram o sistema urbano da euro-região. A missão principal do Eixo Atlântico é o desenvolvimento económico, social, cultural, tecnológico e científico das cidades e regiões que o integram, bem como a promoção da coesão em todos os aspetos socioeconómicos e culturais, mediante a articulação de um território comum. Realiza estudos, planos, programas e projetos, mormente os que sejam suscetíveis de cofinanciamento estatal, comunitário ou internacional e estimula formas de relacionamento entre agentes, estruturas e entidades, públicas e privadas, suscetíveis de contribuírem para o desenvolvimento dos respetivos territórios fronteiriços.
http://www.eixoatlantico.com/index.php/pt/
A Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis foi criada em 1997 mas só integra a Rede Europeia de Cidades Saudáveis da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Junho de 2001. Esta rede internacional funciona por fases de cinco anos e atualmente encontra-se na IV Fase, dirigida para quatro áreas prioritárias de Acão: “Envelhecimento Saudável”, “Planeamento Urbano Saudável”, “Atividade Física”, “Avaliação do Impacto em Saúde”. As 30 Redes Nacionais existentes atualmente em toda a Europa envolvem mais de 1.000 cidades e vilas. A Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis conta atualmente com 28 municípios de Norte a Sul do país que abrangem 20,8% da população de Portugal. Promove anualmente um conjunto de iniciativas que têm como objetivo como estreitar a cooperação entre os municípios associados e parceiros da mesma, promovendo a troca de experiências e boas práticas em matéria de promoção da saúde e da qualidade de vida. 
http://redecidadessaudaveis.com/index.php/pt 
O Conselho Internacional dos Museus (ICOM) e seus profissionais têm por objeto a conservação, manutenção e divulgação da herança cultural e natural da humanidade, presente e futura, tangível e intangível. Criado em 1946, o ICOM é uma Organização Não Governamental que mantém relações formais com a UNESCO e tem o estatuto de órgão consultivo do Conselho Económico e Social das Nações Unidas. Como organização sem fins lucrativos, o ICOM é financiado em primeiro lugar pelas quotas dos seus associados e apoiado pelos vários organismos governamentais. Está sedeado em Paris e é responsável pela gestão de parte do programa da UNESCO para os museus. Tem 21.000 museus associados, em 140 países, divididos em 113 Comissões Nacionais e 30 Internacionais.
http://www.icom-portugal.org/