MUNICÍPIO DE VILA REAL E PLATAFORMA PROANIMAL ESTABELECEM ACORDO DE PARCERIA

16 março 2018, 3:59 pm
Publicado em Notícias
Ler 958 vezes

proanimal A Plataforma Proanimal (Associação de Proteção Animal de Vila Real - APAVR) é uma organização sem fins lucrativos e sem qualquer tipo de apoio financeiro, sustentada pelo trabalho de voluntários, que se dedica a prestar apoio a animais de rua no concelho de Vila Real e arredores.
Nos últimos anos tem desempenhado um importante papel na defesa e proteção dos animais de rua, com a recolha, tratamento e encaminhamento de centenas de animais para adoção. Apesar das muitas dificuldades que tem enfrentado não tem esmorecido e continua a sua atividade em defesa dos direitos dos animais.
A Autarquia Vila-realense reconhece todo o trabalho desta associação, trabalho esse que tem procurado apoiar dentro daquilo que são as suas competências. Recorde-se, a título de exemplo, a campanha de sensibilização “Bem-estar Animal”, lançada no ano passado com o apoio do Município, que passou pela colocação de diversos outdoors e cartazes espalhados pela cidade com frases impactantes com alertas aos tutores dos animais.
O Município de Vila Real e a Plataforma Proanimal têm mantido conversações no sentido de estabelecer formas de parceria mútua pelo que aquilo que nos traz aqui hoje é a apresentação de um conjunto de medidas aprovadas pelo Município com vista a apoiar de uma forma mais consistente e efetiva a atividade da Proanimal, por um lado e, por outro lado, definir a forma de a Proanimal retribuir, através da sua atividade, os apoios concedidos.
Deste modo, o Município de Vila Real e a Plataforma Proanimal formalizam, hoje, um protoloco através do qual se estabelece a forma de colaboração logística e financeira entre as duas entidades com vista ao controlo populacional dos felídeos e canídeos do Concelho de Vila Real. Através deste documento a autarquia compromete-se a prestar apoio financeiro à APAVR destinado a dar continuidade ao trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos, sendo o apoio para o ano de 2018 de €5000 (cinco mil euros).
A existência de números de felinos e canídeos errantes não esterilizados, em várias zonas da cidade, para além de ser prejudicial ao seu bem-estar, causa problemas aos munícipes, associados à reprodução, ao ruido e aos maus cheiros e pode condicionar o estabelecimento de boas relações de vizinhança. Para a prossecução desta política é necessário e recomendável o estabelecimento de parcerias de colaboração. Assim, este protocolo tem como principais objetivos realizar o controlo da superpopulação em colónias de gatos através de CED, prestando apoio a animais errantes com necessidades de recolha urgente e tratamento, aumentando uma dinâmica de famílias de acolhimento, adoções, sensibilizando a população através de ações em escolas, no contacto direto, bem como através da comunicação social e das redes sociais existentes.
A Autarquia irá ainda ceder um espaço, que servirá para arrumação de materiais e dos bens angariados em campanhas de recolha.
Para além destes apoios, o Município está a estudar uma forma de apoiar a esterilização de animais ara adoção presentes no Centro de Recolha Oficial de Animais do Vale do Douro Norte (CROAVDN), procurando com esta medida, que em breve anunciaremos em detalhe, contribuir para a minimização da situação de sobrelotação de animais atualmente existente neste centro, motivada pela obrigatoriedade legal de os animais para adoção serem previamente esterilizados.

Classifique este item
(1 Vote)
Login para post comentários