Loja do Cidadão de Vila Real

30 agosto 2017, 8:42 am
Publicado em Notícias
Ler 6399 vezes

loja cidO Executivo Municipal de Vila Real, reunido na passada segunda feira, dia 21 de agosto, aprovou a assinatura do protocolo de colaboração para a instalação e gestão da Loja do Cidadão de Vila Real, a celebrar entre Agência para a Modernização Administrativa I.P., o Município de Vila Real, o Instituto dos Registos e Notariado, I.P. e Autoridade Tributária e Aduaneira.
Após alguns anos, em que o anterior governo decidiu suspender o programa de abertura de Lojas do Cidadão, o atual Governo retomou-o e prossegue o objetivo do alargamento da rede, com o propósito de oferecer aos cidadãos uma maior oferta de serviços públicos. A instalação destes equipamentos está, no entanto, dependente do interesse das autarquias e da parceria com estas.
As Lojas de Cidadão integram-se numa ótica de partilha de recursos, destinada à prestação de diversos tipos de serviços de atendimento ao público, criando sinergias entre a Administração Central e Local no sentido da prossecução de políticas concertadas em prol do interesse público e dos residentes no Município. Nesse âmbito, e mantendo o essencial de um conceito com inegável sucesso na aproximação da Administração Pública aos cidadãos, considera-se que importa aprofundar o novo modelo de gestão das Lojas de Cidadão, as quais poderão ser geridas por quem melhor conhece o território e a população nele residente, bem como as necessidades desta no acesso aos serviços públicos, ou seja, os Municípios.
As Entidades que integram a loja são as subscritoras do Protocolo agora aprovado, mas o Município pode protocolar, de forma bilateral, a instalação de serviços de atendimento na Loja com outras Entidades, públicas locais ou privadas, que prestem serviços públicos essenciais ou de interesse geral.
A Loja do Cidadão de Vila Real ficará instalada no centro histórico de Vila Real, materializando a política autárquica que vem sendo seguida de reativação desta zona da cidade. Desta forma pretende-se contrariar a saída de serviços públicos que aí se verificou no passado recente, acreditando que esta ação terá uma consequência positiva ao nível do comércio tradicional e da atratividade desta localização.
Fica assim cumprida mais uma aspiração antiga de Vila Real, que vinha sendo adiada há mais de uma década.

Classifique este item
(1 Vote)
Login para post comentários