Imprimir esta página

Despoluição da Bacia do Corgo

23 fevereiro 2016, 12:00 am
Publicado em Notícias
Ler 4145 vezes

Ampliação de Redes de Saneamento e Reabilitação de ETAR’s

Desde que assumiu funções, o atual executivo municipal tem vindo a preparar financeiramente o Município para o momento em que fosse possível recorrer a fundos comunitários, que potenciem investimentos estratégicos para o concelho. Tal como temos vindo a dar conta aos Vila-realenses, os indicadores financeiros e de gestão demonstram a boa saúde financeira do Município e permitem-nos encarar com serenidade as oportunidades que começam a surgir. Outros indicadores, no entanto, são menos positivos. Analisando a taxa de cobertura de saneamento básico de Vila Real, verifica-se que a mesma se situa nos 63%, bastante abaixo da média nacional.
Assim, perante a abertura de um aviso de candidatura a fundos comunitários na área do saneamento, não houve tempo perdido. A submissão da candidatura (em articulação com a EMAR-VR) foi coroada de êxito e é com alegria que podemos anunciar um importante pacote de investimentos em saneamento no nosso concelho. Este investimento, com o valor total de 11.160.857,52€, reveste-se de especial importância uma vez que incidirá essencialmente sobre freguesias do mundo rural, onde a carência de saneamento básico é percebida como indicador de um certo abandono. Acreditamos que a dimensão e importância das obras que hoje se anunciam sirvam também para demonstrar que, da parte do executivo municipal, todo o território de Vila Real é tratado com igual respeito. Para além do importante pacote de investimento em estradas e ligações viárias previamente anunciado, de cerca de 2 milhões de euros neste ano, aposta-se agora também no saneamento, uma reivindicação justa a que procuramos dar resposta. O investimento anunciado possibilitará aumentar a taxa de cobertura de saneamento dos atuais 63% para 74%, mais condizentes com um território que se quer desenvolvido e atrativo.
O importante investimento em saneamento vem também dar resposta a questões ambientais que nos preocupam. Não dispondo de redes de drenagem de águas residuais, as populações recorrem à utilização de fossas individuais, geradoras de escorrências e infiltrações, contaminando solos, linhas de água e lençóis freáticos. Em muitas situações a escorrência está a ser feita a céu aberto para valetas ou valas naturais, o que constitui também um risco acrescido para a saúde pública. Tais situações consubstanciam um risco para os recursos hídricos superficiais e subterrâneos que importa eliminar.
Esta operação contribui de forma decisiva para a resolução das mesmas e para o cumprimento da Diretiva de Águas Residuais Urbanas (DARU), promovendo deste modo a despoluição da bacia do rio Corgo.

Descrição
A operação consiste na ampliação e execução da rede pública de drenagem de águas residuais e renovação de ETAR’s envolvendo 12 das 20 Freguesias do Concelho de Vila Real e 31 lugares.

etar1etar2

Inclui a reabilitação das 5 estações de tratamento do concelho localizadas em Abaças/Fontelo, Guiães, Pomarelhos, Povoação e Sabroso, que estão obsoletas e não atingem os níveis de qualidade de tratamento exigidos para cumprir os parâmetros de descarga nas linhas de água. Será também construída a ETAR de Nogueira/Tanha. A população servida será de cerca de 5.750 habitantes, elevando a acessibilidade física do serviço de águas residuais no concelho de Vila Real, para 74%, que atualmente é de 63%.


Operação em números

etar3


Histórico da EMARVR

etar4

 

 

 

 

 

 

Classifique este item
(0 votos)
Login para post comentários