PROPOSTA BARRUM FOI A VENCEDORA DO CONCURSO PARA O TROFÉU DO 45º CIRCUITO INTERNACIONAL DE VILA REAL

8 abril 2015, 11:00 pm
Publicado em Notícias
Ler 3262 vezes

trofeu civr Um grupo de cinco jovens recém-formados decidiu juntar-se para participar no concurso de criação do troféu do CIVR 2015 e venceu-o. A proposta procura representar, quer pela sua forma, quer pelos materiais a utilizar, o concelho de Vila Real e a região. A opção natural foi a utilização do Barro Preto de Bisalhães, recentemente candidato a património imaterial da UNESCO, através de uma iniciativa do Município.
A escolha deste material no desenvolvimento da proposta, procura renascer o tema do Barro de Bisalhães colocando-o novamente como uma das bandeiras da cidade, suportado pela dimensão mediática do evento que se avizinha.
O Renato Costa e o Daniel Pera encabeçam o projeto BISARRO, que surge enquanto ponte de ligação entre o método artesanal e o design, entre os artesãos e os designers. Muito focado no design enquanto materialização dos ideais da marca, o BISARRO pretende valorizar e dinamizar a arte da olaria preta de Bisalhães através da criação, modernização e comercialização de novas formas em barro preto. Através do BISARRO, pretendem levar esta arte, em vias de extinção, a novos rumos e criar novas oportunidades não só à olaria de Bisalhães como aos artesãos.
O Ricardo Fortuna, o Ricardo Santelmo e o Eduardo Santelmo encabeçam o projeto CASTA DURA, que tem como objetivo primordial dar um contributo importante na valorização da região Duriense, que tanto os apaixona. Com um orgulho intrínseco de serem Vila-realenses e, naturalmente, Durienses, estão unidos por várias paixões que têm em comum, entre as quais o Douro e o automobilismo.
A concretização de uma peça com uma carga simbólica tão forte, obrigava a que os pilares técnicos fossem bem alicerçados garantindo uma produção rigorosa das mesmas. Por conseguinte, foi estabelecida uma parceria com o Oleiro Jorge Ramalho que, de forma aberta, disponibilizou a sua arte e a sua técnica na concretização exclusiva deste projeto. Do mesmo modo, e para complementar a execução da peça que se pretende ser um ícone do 45º Circuito Internacional de Vila Real, foi contactado o artesão do Estanho de Vila Seca de Poiares, Acácio Carvalhais, a tornar-se também ele parte integrante do projeto.

Classifique este item
(0 votos)
Login para post comentários