MUNICÍPIO DE VILA REAL PROMOVE PROJETO "PARA CÁ DO MARÃO EMBALAGENS NÃO"

9 junho 2020, 10:41 am
Publicado em Notícias
Ler 1065 vezes

embalagens O Município de Vila Real prepara-se para lançar o projeto “Para Cá do Marão embalagens Não”, através do qual pretende promover a Economia Circular no setor das embalagens de bebidas de plástico e latas, assente na política dos 5 R´s - repensar, reduzir, reutilizar, reciclar e recusar, e cujo financiamento foi aprovado no âmbito da candidatura apresentada ao Programa Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono dos EEA Grants 2014-2021, no valor global aproximado de 750.000€,financiado a 75,4%.

O desenvolvimento deste projeto divide-se em cinco ações distintas. A primeira, sobre a Reciclagem, contempla a instalação de máquinas de reverse vending nas principais lojas retalhistas do concelho de Vila Real para recolha de embalagens de bebidas em plástico e latas não reutilizáveis, de forma a garantir o seu encaminhamento para a reciclagem. Está ainda contemplada a implementação de estruturas para a recolha de chicletes e de pontas de cigarro cujo destino final será a reciclagem, com vista à produção de novos materiais, como por exemplo e-tijolos.

A segunda ação debruça-se sobre a Redução e visa a diminuição na produção de resíduos de embalagens de plástico e latas. Prevê-se a instalação de bebedouros nos edifícios e equipamentos municipais e nos agrupamentos de escolas, com vista a disponibilizar a água da rede pública e diminuir assim, drasticamente, a produção de resíduos de garrafas. Esta fase contempla ainda o fornecimento de bebedouros para os EcoEventos promovidos pelo Município. A cada bebedouro será associado um sistema de medição (Smart meter) para contabilizar a quantidade de água fornecida por cada equipamento, servindo como indicador real e mensurável da redução dos resíduos de embalagens.

Na terceira ação, subordinada à Reutilização, será criado um parque infantil construído totalmente com material reciclado, promovendo-se a economia circular associada às embalagens e latas de bebidas. Na quarta ação a população será sensibilizada para Repensar os seus hábitos do dia-a-dia e para refletir sobre a sua contribuição para a pegada ecológica do planeta. Serão dinamizadas atividades de envolvimento da sociedade civil na recolha dos resíduos depositados ao longo do troço urbano do rio Corgo e, posteriormente, será desenvolvida, por um artista plástico de renome nacional, uma exposição sobre esta temática. Serão também desenvolvidas consultas públicas para instalação de bebedouros em função das embalagens entregues para a reciclagem.

A quinta ação passará pela sensibilização dos vila-realenses para Recusar a produção de resíduos. As escolas serão também convidadas a desenvolver este tema, através da realização de trabalhos, debates e/ou concursos de ideias, cujos resultados serão divulgados no final do ano letivo.

Para a concretização deste projeto o Município de Vila Real contará com a colaboração de um conjunto de entidades parceiras não beneficiárias, que funcionarão como agentes facilitadores para a sua implementação, a saber: RESINORTE, responsável pelo tratamento e valorização dos Resíduos Sólidos Urbanos produzidos nos 35 municípios da região Norte do País; Associação Douro Histórico, entidade privada, sem fins lucrativos, dedicada à promoção do desenvolvimento das populações abrangidas pela respetiva área social; Laboratório de Paisagem, cujos sócios constituintes são a Câmara Municipal de Guimarães, as Universidades do Minho e de Trás-os-Montes e Alto Douro, apostando na investigação e desenvolvimento como motor para definição de novas políticas ambientais e os supermercados com maior dimensão no concelho: Auchan, Continente, Pingo Doce e Intermarché.

Todo o projeto será acompanhado de ações de animação e de dinamização a desenvolver até 31 de dezembro de 2021.

Classifique este item
(0 votos)
Login para post comentários