III MOSTRA MUSICAL DO EIXO ATLÂNTICO

3_music_EA 3_music_EA2 Conservatório de Música de Vila Real arrecadou o 1º lugar (Grupos) e uma Menção Honrosa (Solistas)

À semelhança de edições anteriores, o Município de Vila Real participou na III Mostra Musical do Eixo Atlântico, que decorreu nos dias 12 e 13 de Maio, no concelho de Vilagarcía de Arousa, em Espanha. Realizada bianualmente, esta Mostra visa “reconhecer, premiar e difundir a prática da música, apoiando todos os músicos intérpretes que, pelo seu valor e interesse, possam contribuir para a difusão e gosto pela música da Galiza e de Portugal, promovendo, assim, a inovação, a qualidade, a interacção e a renovação do panorama musical do Eixo Atlântico”.

Neste certame, dirigido a estudantes de Música provenientes dos Municípios do Eixo Atlântico, com idades compreendidas entre os 12 e os 25 anos de idade, participaram, este ano, 142 músicos de 13 cidades do Norte de Portugal e da Galiza, nomeadamente Vila Nova de Famalicão, Vila Real, Chaves, Barcelos, Vila do Conde, Viana do Castelo, Vilagarcía de Arousa, Carballo, Ribeira, Vigo, O Barco de Valdeorras, A Coruña e Santiago de Compostela, respectivamente, nas vertentes de Música Clássica e Jazz e nas categorias Agrupamentos Maiores (orquestras, bandas, ensembles, a partir de sete elementos), Agrupamentos de Câmara (entre dois a seis elementos) e Solistas (divididos em três grupos ou categorias, em função da idade).

Considerando a importância desta iniciativa para o reforço e consolidação dos laços culturais e das relações transfronteiriças, através da Música, o Município de Vila Real fez-se representar nesta III Mostra Musical do Eixo Atlântico, através da Orquestra de Cordas do Conservatório Regional de Música de Vila Real, grupo constituído por 16 elementos, e de 3 Solistas (Grupos A e B).

Depois de uma fase prévia de apuramento, o Município de Vila Real garantiu a sua presença e participação na final, que decorreu no dia 13 de Maio, durante a qual viu, uma vez mais, reconhecidos o mérito e a qualidade dos professores e alunos do Conservatório Regional de Música de Vila Real, que alcançaram o 1º lugar na categoria Agrupamentos Maiores, com a Orquestra de Cordas, sob a orientação do Maestro Edmundo Pires, e uma Menção Honrosa, na Categoria Solistas (Grupo B), com a participação de Ricardo Alexandre Mateus Frade (Percussão), sob a orientação da Professora Isabel Silva.

Antes da cerimónia de entrega dos prémios, e por proposta da Câmara Municipal de Vila Real, foi homenageado o Maestro e Compositor, natural de Vila Real, Fernando Lapa, cujo percurso profissional e intensa actividade musical, desenvolvida em diversos vectores, particularmente, na área da composição, foram destacados pela Vereadora da Educação da Câmara Municipal de Vila Real, Maria Dolores Monteiro, valendo-lhe, por isso, uma distinção que reuniu o consenso e o apoio de todas as cidades portuguesas e espanholas que participaram neste evento. Nesta ocasião, marcaram presença o Secretário-Geral do Eixo Atlântico, Xoán Mao, o Secretário-Geral da Cultura da Galiza, Anxo Lorenzo, e o Alcalde de Vilagarcía de Arousa, Tomás Fole, entre outras individualidades.

A excelente prestação dos alunos do Conservatório de Música de Vila Real, que, pelo terceiro ano consecutivo, garantem os primeiros lugares nesta Mostra, justificou a atribuição de um Voto de Louvor e Congratulação, por proposta da Vereadora Maria Dolores Monteiro, que foi aprovada, por unanimidade, em reunião do Executivo Camarário de 14 de Maio.

“Este Voto de Louvor e Congratulação não é mais do que um justo e merecido reconhecimento pelo excelente trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela Direcção Pedagógica, Corpo Docente e Alunos  do Conservatório Regional de Música de Vila Real, fazendo desta Instituição uma referência incontornável no Ensino Artístico Especializado de Música na Região”, sublinhou, a propósito, Maria Dolores Monteiro.

Para além de dezenas de Prémios e Distinções, participações em Mostras e Concursos um pouco por todo o País e além-fronteiras, esta Instituição, com quase 8 anos de existência, tem dado provas, aos mais variados níveis, da qualidade do seu Projecto Educativo, contribuindo, de forma inequívoca, para a afirmação e reforço da capitalidade de Vila Real na Região Norte do País.