Borboleta azul, genciana e formiga na mira da conservação

maculinea myrmica Iniciativa decorre nos dias 21 e 22 de junho e conta com a participação de voluntáriosA Câmara Municipal de Vila Real, o TAGIS e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro organizam mais um campo de voluntariado, desta vez centrado no conhecimento e monitorização da espécie Myrmica aloba, a formiga que está relacionada com o ciclo biológico da borboleta azul (Maculinea alcon), uma das espécies mais emblemáticas do nosso território.

As últimas investigações realizadas na Campeã registaram a presença da formiga e da borboleta azul. Esse facto foi saudado pelos investigadores, já que nos últimos anos havia indícios do desaparecimento destas espécies na zona, o que representaria um retrocesso no esforço de preservação de uma das espécies com maior simbolismo para Vila Real.

Esse acontecimento motivou a iniciativa de realizar este campo de voluntariado, que será dedicado à monitorização rigorosa da formiga, de forma a viabilizar a sua manutenção e incremento nesse local, garantindo a viabilidade desta espécie e da borboleta azul. Assim sendo, o campo de voluntariado consiste na monitorização e identificação das espécies  de formigas do género Myrmica e a sua contagem, com a intenção de, subsequentemente, introduzir exemplares da borboleta azul nas zonas com maior densidade de formigas.

Esse voluntariado, integrado no objetivo da gestão sustentável das espécies do Programa de Preservação da Biodiversidade de Vila Real, é cofinanciado pelo ON 2 (Programa Operacional Regional do Norte). A iniciativa segue a linha lançada na ação “Salvemos o Sapo”, com uma intervenção direta dos voluntários em projetos que permitem a preservação das espécies.

Para todos os que queiram participar nesse voluntariado, informa-se que as inscrições estão abertas no site da biodiversidade de Vila Real (Inscrição Voluntariado Biodiversidade Vila Real). É uma experiência orientada para a investigação, logo com um caráter educativo, mas é também uma forma de participar ativamente na conservação das espécies. Por isso, inscreva-se na atividade e não perca a oportunidade de participar na construção de um projeto de futuro para a biodiversidade de Vila Real.

DICAS ÚTEIS:
Voluntariado: 21 e 22 de junho
Onde: Campeã, Vila Real
Local de encontro: Em frente à Câmara Municipal de Vila Real – 9:30 horas
Número máximo de participantes: 40 voluntários
Competências dos voluntários: Não há nenhum critério de seleção, a não ser boa disposição e uma condição física adequada ao trabalho previsto
Objetivo: Inventariar as formigas no Vale da Campeã. O objetivo é posteriormente transplantar a Genciana (Gentiana pneumonanthe, a genciana das turfeiras) para as localidades onde existe maior densidade de formiga hospedeira, e desta forma otimizar a probabilidade de sucesso da borboleta azul. Está prevista uma segunda sessão de voluntariado no verão, para a operação de transplante da Genciana e eventualmente de introdução de Maculinea alcon
Metodologia: A amostragem consiste numa grelha de 3x3 pontos onde se coloca açúcar em cada um dos nove nodos da grelha. Espera-se cerca de hora e meia e recolhem-se as formigas atraídas. A informação mais relevante é a localização das colónias da formiga hospedeira de Maculinea alcon, a espécie Myrmica aloba