sepulturas penaNecrópole de S. Miguel da Pena
Conjunto de 4 sepulturas antropomórficas, embora 2 delas sejam mais evidentes, escavadas num afloramento rochoso, que revela vestígios de apoio de estruturas.
Coordenadas GPS: 41.290649,-7.815272

 

 

 

 

 

 

panoiasSantuário de Panóias
Panóias é o santuário rupestre mais antigo da Península Ibérica, e um exemplar único no Mundo, pelo facto de as suas pedras contarem, em inscrições, quem o construiu, em honra de que divindades, e que rituais ali se praticavam. Originário dos finais do século II, inícios do século III d.C., este espaço consta de três grandes fragas nas quais se talharam cavidades de vários tamanhos destinadas ao sacrifício das vítimas (os animais eram mortos numa cavidade, o seu sangue derramado para uma outra, e as vísceras eram queimadas noutra concavidade). Este local foi consagrado por um membro da ordem senatorial da época, a Serapis, a divindade principal dos deuses do Inferno, e também aos deuses dos Lapitae, a comunidade local da época.
Contactos: 259 336 322 / 226 197 080
Coordenadas GPS: 41.282846,-7.682749


torre quintelasTorre de Quintela
A primeira referência à Torre de Quintela surge nas Inquirições de D. Afonso III, em 1258; já nos finais do séc. XVII são registados os foros e prazos recebidos pelo seu senhor, o Conde de Vimioso, no Tombo da Torre de Quintela. Nesse documento constam informações que indicam claramente que, para além da torre, a herdade era composta por outras construções, nomeadamente uma capela em honra de Santa Maria Madalena, e um terreiro situado entre os dois edifícios. No início do séc. XX esteve iminente o seu desaparecimento mas, pelo facto de ser demasiado dispendioso para o seu proprietário desmontá-la, para aproveitamento da pedra, tal não aconteceu. Em 1910 foi classificada como Monumento Nacional, e em 1982 sofreu trabalhos de restauro que lhe conferiram o seu aspecto actual. Coordenadas GPS: 41.297453,-7.78029


casa diogo caoCasa de Diogo Cão
Casa cuja construção se pensa datar do séc. XV e onde, segundo diz a tradição, terá nascido Diogo Cão, o Navegador enviado por D. João II em viagens de descobrimento para a ocidental Africana, e que chegou à foz do rio Zaire na segunda metade do séc. XV.
Coordenadas GPS: 41.295083,-7.746585

 

 

 

 

 


casa marquesesCasa dos Marqueses de Vila Real
Casa onde habitou a família dos Marqueses de Vila Real, caída em desgraça pelo seu envolvimento na conjura contra D. João IV, em 1641. Conserva ainda as ameias e a janela geminada de estilo manuelino.
Coordenadas GPS: 41.296824,-7.745877

 

 

 

 

 

 

misericordiaCapela da Misericórdia
Construída em 1532, a Capela da Misericórdia foi custeada por D. Pedro de Castro, e a sua forma mantém-se igual à original, embora o seu interior tenha sido alvo de várias alterações. Na sua fachada desenvolve-se o pórtico em arco de volta perfeita, ladeada pelos falsos colunelos que se pensa terem sido introduzidos no séc. XVII; entre o pórtico e a torre sineira, acrescentada mais tarde, há um nicho com uma imagem de Virgem Maria. Na confluência das fachadas laterais com a fachada posterior há dois nichos: o do lado NO com uma imagem de Santa Bárbara, o do lado NE com uma imagem de Nossa Senhora com o Menino.
Coordenadas GPS: 41.295647,-7.745228

 

 

spedroIgreja de S. Pedro
A Igreja de São Pedro é um dos melhores exemplos religiosos do estilo barroco em Vila Real. Ao edifício original, construído em 1528, foram sendo introduzidas alterações de vária ordem ao longo do tempo, até apresentar a forma que hoje assume. De entre essas alterações, a maior parte delas feitas no séc. XVIII (daí se assumir de estilo Barroco) são de destacar o azulejamento da capela – mor, a introdução de painéis no tecto, e a construção da fachada. À riqueza do interior, soma-se a decoração abundante da fachada, com duas imponentes torres sineiras, que fazem desta Igreja o único exemplar deste tipo no centro histórico de Vila Real.
Coordenadas GPS: 41.298968,-7.743372
 

 

capela novaIgreja de São Paulo/ Capela Nova
A Capela Nova usufrui duma posição privilegiada no centro histórico, ostentando de forma singela a sua imponência, entre ruas com um cariz tradicional. Mandada edificar pela Irmandade de São Paulo, em 1639, a sua traça é atribuída a Nicolau Nasoni, e revela marcas típicas do Barroco: exteriormente, frontaria trabalhada, com majestosas colunas de cada lado do pórtico, frontão contra curvado com elementos dinâmicos, encimado pela estátua de São Pedro segurando a cruz papal, ladeado por dois anjos. Relativamente ao interior, destacam-se o altar – mor e capelas laterais em talha dourada, e os azulejos representando cenas da vida de São Pedro e São Paulo. O pequeno coro do lado direito aponta-se como sendo o sítio onde anteriormente terá existido um órgão.
Coordenadas GPS: 41.297396,-7.7446 


calvarioIgreja do Senhor do Calvário
Este templo foi construído em 1680 a mando da Ordem Terceira de São Francisco, que, depois de várias intervenções, apresenta a forma actual. Destacam-se, durante o séc. XIX a construção da sacristia e da torre sineira; a frontaria presume-se que tenha sido forrada a azulejo nos finais do séc. XIX ou inícios do séc. XX.
É no segundo fim-de-semana de Julho que, anualmente, a cidade de Vila Real se ajoelha perante a passagem do Senhor do Calvário, numa procissão que é tida como expoente máximo da Fé dos Vila-realenses. Aqui, são aos milhares os que acompanham a imagem desde a igreja do Calvário passando pela capela da Misericórdia e voltando ao ponto de partida, retribuindo promessas, ou, simplesmente, exprimindo a sua devoção.
O adro da Igreja do Calvário, fruto da posição privilegiada que ocupa, é um excelente miradouro para a parte Este da cidade.
Coordenadas GPS: 41.300351,-7.742793

pmateusPalácio de Mateus - séc. XVIII
O Palácio de Mateus assume-se como a obra arquitectónica mais expressiva do estilo Barroco na região. O desenho da Casa é atribuído ao famoso arquitecto Nicolau Nasoni. É no seu interior que pode encontrar a secção museológica, que, rodeada de belos jardins, guarda peças valiosas de diferentes épocas, de onde se destacam mobiliário, peças de decoração, paramentos, documentos, a biblioteca, e uma notável edição de “Os Lusíadas”, do século XIX. O conjunto arquitectónico é ainda composto pela capela em honra de Nossa Senhora dos Prazeres e pelo espelho de água defronte da fachada.
Site: www.casademateus.com
Coordenadas GPS: 41.297558,-7.713457

  

casa brocosCasa dos Brocas
Casa senhorial construída pelo avô de Camilo Castelo Branco, um dos mais notáveis romancistas nacionais. Tem na fachada uma lápide que evoca o escritor, mandada colocar pela Região de Turismo da Serra do Marão.
Coordenadas GPS: 41.294652,-7.745791

 

 

 

 

 

 

casa carvalho araujoCarvalho Araújo
Casa situada na rua Camilo Castelo Branco, onde viveu o heróico marinheiro Carvalho Araújo, que morreu ao interpor o seu navio entre um submarino alemão e o vapor S. Miguel que seguia repleto de passageiros.
Coordenadas GPS: 41.294478,-7.7457

 

 

 

 

 

 

capela sbrasCapela de S. Brás
Foi construída no séc. XIII, terá sido esta a primeira sede paroquial da cidade, e alberga as sepulturas de figuras ilustres de Vila Real da altura, como é o caso de João Teixeira de Macedo, fidalgo da casa Real, e Lourenço Viegas, (denominado "O Espadeiro") que foi companheiro de espadas de D. Afonso Henriques. As suas linhas simples e desprovidas de grandes elementos decorativos são marcadamente características do estilo Românico. Foi classificada como “Monumento Nacional” em 1910.
Anualmente, nos dias 2 e 3 de Fevereiro, realiza-se a tradicional “Festa de São Brás”, em que é tradição os rapazes oferecerem a “gancha” às raparigas (doce tradicional que consiste num rebuçado em forma de báculo).
Coordenadas GPS: 41.291887,-7.746322

 

igreja sdinisIgreja de São Dinis
A primeira referência a S. Dinis surge em 1297, altura em que neste local, para além da Capela de São Brás, havia uma outra, afecta à paróquia de Vila Marim. Mais tarde, depois de obras de ampliação, o templo passou a ter a forma que hoje apresenta. As suas linhas austeras e destituídas de grandes elementos de ornamentação apontam para o estilo Românico, embora alteradas ao longo dos séculos com a introdução de diversos novos elementos. No seu interior está a imagem de “N. Senhora a Branca” que esteve colocada por cima do pórtico das muralhas da vila primitiva.
Coordenadas GPS: 41.291887,-7.746322

 

 

seIgreja do Convento de S. Domingos/Sé de Vila Real
A Igreja de São Domingos, actual Sé, foi mandada erguer, juntamente com o convento com o mesmo nome, no séc. XV, a mando dos religiosos de São Domingos, de Guimarães. A nível arquitectónico recebe influências de dois estilos: o Românico, que é o mais visível, bem patente na robustez e austeridade das suas linhas, e o Gótico. Na sua fachada podem ver-se imagens de S. Domingos, e S. Francisco de Assis. Em 1837 sofreu um grande incêndio que dizimou a maior parte do património que detinha no seu interior. A torre foi acrescentada no séc. XVIII, e os vitrais foram colocados durante as últimas obras de intervenção (2001-2005). Está aberta diariamente ao culto.
Coordenadas GPS: 41.2963,-7.746447